Fechar
Clube 07 Janeiro 2020, 15:25

A saída de André Amitrano

A saída de André Amitrano
O AS Monaco aceitou o pedido de André Amitrano para encerrar seu contrato, que expirou no final da temporada, em junho de 2020. O clube gostaria de agradecer calorosamente ao treinador de goleiros monegasco desde 2009 por sua dedicação e profissionalismo

De Stéphane Ruffier a Benjamin Lecomte, passando obviamente por Danijel Subasic, para citar apenas os “n ° 1”, André Amitrano, 62 anos, treinava os goleiros do AS Monaco há mais de dez anos. No entanto, sua história em comum com o clube remonta ainda mais quando, em 1977, Gérard Banide o recrutou do US Cannes-la-Bocca, um pequeno clube amador em um bairro popular da Riviera Francesa. Aos 19 anos, ele que foi apelidado carinhosamente de “Dédé”, rapidamente se tornaria o substituto de outro jovem goleiro promissor, dois anos mais velho, um certo Jean-Luc Ettori.

Volta às raízes

Reserva por quatro temporadas, André Amitrano continuaria, após conquistar o Campeonato Francês em 1982, sua carreira no OGC Nice (1982-1988) e depois no AS Cannes (1988-1994), disputando no total quase 300 jogos profissionais, antes de iniciar sua segunda carreira como treinador de goleiros nos anos 90. Lançado nesse novo papel por Guy Lacombe, então diretor do centro de formação do AS Cannes, foi após quinze anos que André Amitrano retornou ao Principado em 2009, após experiências em Valence, Guingamp e Rennes. Apesar da partida antecipada de Lacombe no início de 2011 e da queda à Ligue 2 que se seguiu alguns meses depois, André Amitrano permaneceu fiel ao cargo.

Treino específico com Benjamin Lecomte
Subasic/Amitrano, uma relação privilegiada durante sete anos
Jogo aéreo com Diego Benaglio
Trabalho específico com Seydou Sy
Comemoração do título de 2017 com seu filho, Pierre Amitrano, membro de recrutamento do AS Monaco
Conselhos preciosos para Loïc Badiashile
Com Loïc Badiashile, Morgan De Sanctis e Danijel Subasic em 2016-2017
Trabalho de reflexo com Maarten Stekelengurg (2015)
Trabalho de precisão com bolas de tênis com Sergio Romero
Motivação com Flavio Roma em 2013
Com Marc-Aurèle Caillar e Danijel Subasic em 2013
Fiel ao posto apesar do rebaixamento em 2011
1 / 12

Da L2 ao título com “Suba”

Com Laurent Banide, Marco Simone, Claudio Ranieri, Leonardo Jardim ou mesmo Thierry Henry, ele foi um pilar da comissão técnica monegasca ao longo da década de 2010. Muito próximo de seus goleiros, “Dédé” contribuiu em grande parte para o sucesso de Danijel Subasic com o AS Monaco e com a seleção croata com a qual ele chegou à final da Copa do Mundo de 2018. Sobre esse assunto, podemos ressaltar que André Amitrano treinou nos últimos anos os três últimos goleiros finalistas da Copa do Mundo: o holandês Maarten Stekelenburg, o argentino Sergio Romero e, portanto, “Suba”.

Uma referência

Tornando-se referência em sua área, André Amitrano também se especializou ao longo do tempo na análise de bolas paradas e, regularmente, destila seus conselhos sobre o assunto aos jogadores de campo.
Apaixonado, rigoroso e em perpétua pesquisa sobre sua profissão, como podemos ver neste vídeo filmado em novembro de 2014, no qual ele usou uma barreira “Vauban” de maneira original nos treinamentos, ele contribuiu amplamente para os muitos sucessos do AS Monaco nas últimas temporadas, da subida à Ligue 1 em 2013 ao título francês em 2017, sem esquecer as épicas campanhas europeias de 2015 e 2017. E se ele quiser tomar outra direção no início de 2020, é com muito carinho que todo o clube lhe deseja o melhor em seus futuros projetos.

AS Monaco uses cookies on this website. With your agreement, we use them to access how this website is used (analytic cookies) and to adapt it to your needs and interests (customization cookies depend on your browsing and your browser). By continuing your browsing, you give us the permission to use them.