Fechar
Interview 03 Outubro 2019, 17:31

Bertrand Reuzeau: "Refletir, evoluir, adaptar"

Bertrand Reuzeau: "Refletir, evoluir, adaptar"
De volta ao comando da AS Monaco Academy nesta temporada, Bertrand Reuzeau fala sobre seus objetivos, os ex-alunos de 2004, mas também o equilíbrio entre um passado glorioso e um futuro que ainda precisa ser construído

Bertrand, você está de volta à direção da AS Monaco Academy nesta temporada. Quais são seus objetivos?
O objetivo é sempre o mesmo. Um jovem que ingressa na Academy deve ter um curso progressivo. Ele deve passar pelas etapas com o objetivo de chegar ao primeiro time. Para isso, precisamos de tempo, porque a formação exige paciência, tempo para que tudo possa ser implementado. A ideia é também aumentar o nível de nossos jovens nas várias seleções nacionais.

O AS Monaco sempre teve jovens internacionais em suas fileiras…
Sim, é um fato, mas precisamos ter mais, no sub-16 e sub-19, mas também no sub-21 e até nos profissionais. Quando você vê essas seleções, geralmente lá estão os melhores jogadores. É isso o que estamos procurando, qualidade e quantidade.

A carreira de jogadores de alto nível e a experiência adquirida internacionalmente permite que eles passem mensagens que somente eles podem entregar.
Bertrand ReuzeauDiretor da AS Monaco Academy

Você reencontrou um clube em plena evolução, especialmente em termos de infraestrutura. Imaginamos que você tenha uma visão muito positiva dos projetos atuais: o Centro de Performance de La Turbie e La Diagonale, que sediará a AS Monaco Academy em alguns meses…
Mais do que uma evolução, eu falaria de um desenvolvimento. E é claro que é muito positivo! Com a entrega de La Diagonale, beneficiaremos de uma ferramenta excelente, uma estrutura moderna que nos fará ultrapassar uma nova etapa. E em La Turbie, este magnífico Centro de Performance mostra que o clube oferece os meios para ter sucesso, tanto nos profissionais quanto na Academy.

La Diagonale continua suas obras diante dos arcos do Stade Louis-II

Isso também se reflete no aumento de recursos humanos por várias temporadas…
Isso acontece nos planos administrativos e esportivos. Além da competência, que sempre foi necessária em termos de formação, agora podemos contar com departamentos mais homogêneos e completos. O AS Monaco continua a crescer e isso será muito positivo em um futuro próximo.

Sobre a equipe da Academy, você nomeou Ludovic Giuly como assistente de David Bechkoura na equipe National 2, reforçando a presença da “Geração 2004” com os jovens talentos do clube…
Eu havia iniciado esse movimento dois ou três anos atrás, integrando Gaël Givet e Sébastien Squillaci. Flavio Roma está com os goleiros e agora temos Ludo este ano… Suas carreiras como jogadores de alto nível e a experiência que eles adquiriram internacionalmente lhes permitem enviar mensagens que somente eles podem passar.

Você também deve saber como crescer, se desenvolver, se reinventar. Há uma história real de formação no AS Monaco, campeões mundiais saíram daqui, o que não é pouca coisa, mas viver no passado é perigoso.
Bertrand ReuzeauDiretor da AS Monaco Academy

 

Imaginamos que a palavra deles “pese” para os jovens…
Para mim, é realmente algo muito importante, especialmente em um centro de formação como o do AS Monaco. Estamos falando aqui sobre o desenvolvimento de jogadores para o mais alto nível e, em “nível muito alto”, estamos falando das maiores competições internacionais. É difícil apreender sem erros, mas através das experiências de Ludo, Gaël, Sébastien e Flavio, das mensagens que eles transmitem aos jovens, damos-lhes as chaves para terem sucesso.

Se o AS Monaco é uma referência em matéria de formação há mais de quarenta anos, como continuar se destacando nessa área diante do aumento da concorrência de outros clubes, que hoje investem pesadamente na formação de jovens talentos?
Ser um centro de formação reconhecido por muitas décadas é bastante importante, traz grande credibilidade. Mas não devemos esquecer que todos trabalham, que o mundo evolui, que o futebol evolui… Também devemos saber como crescer, desenvolver, nos reinventar. Há uma história real de formação no AS Monaco, campeões mundiais foram formados aqui, o que não é pouca coisa, mas viver no passado é perigoso.


Como evitar essa armadilha?
Devemos sempre pensar, evoluir, adaptar para evitar a estagnação, porque quando estagnamos, sempre acabamos regredindo. A formação faz parte do DNA do AS Monaco, um conhecimento resultante de várias décadas de trabalho de alta qualidade realizado pelo clube. Não se trata de negar esse capital, mas de apoiá-lo para avançar. É uma alquimia a ser encontrada, mas também é importante não perder o fio da meada, porque depois isso pode criar dificuldades. Quando vemos todos os outros clubes franceses e estrangeiros que se desenvolvem nessa área, devemos estar vigilantes e muito lúcidos para permanecer no caminho certo.

AS Monaco uses cookies on this website. With your agreement, we use them to access how this website is used (analytic cookies) and to adapt it to your needs and interests (customization cookies depend on your browsing and your browser). By continuing your browsing, you give us the permission to use them.