Fechar
Ligue 1 Conforama 08 Janeiro 2021, 22:03

Kevin Volland: “Estou num bom momento da minha carreira”

Kevin Volland: “Estou num bom momento da minha carreira”
Na véspera da partida frente ao Angers no estádio Louis II (21h, com portões fechados), Kevin Volland falou sobre o momento atual na coletiva de imprensa pré-jogo.

Ao marcar um gol e dar uma assistência em seu primeiro jogo de 2021 (5-2), Kevin Volland esteve na coletiva de imprensa que antecede o jogo contra o Angers deste sábado (21h, com portões fechados), válido pela 19ª rodada da Ligue 1. Confira alguns trechos.

Bom dia, Kevin. Você disse que a seleção da Alemanha era passado para você e a situação ainda continua assim mesmo com suas boas performances?

Não mudei minha forma de pensar, minha opinião é a mesma. O mais importante para mim é ganhar jogos com o AS Monaco. Temos que ser mais constantes e ganhar em regularidade, devemos jogar as partidas ao máximo de nossas capacidades e não somente durante a metade do jogo ou em 30 minutos. Quero ajudar a equipe com gols e assistências. Mas também devo melhorar individualmente, agregando minhas qualidades ao time. Como vocês sabem, tudo anda rápido no futebol. Veremos o que acontecerá durante o verão. No momento, estou focado no clube.

O AS Monaco é a melhor equipe da Ligue 1 nas ocasiões de bola parada com 13 gols. Como você explica isso?

É difícil. Temos bons jogadores, nossos zagueiros são grandes e bons de cabeça. No início da temporada, trabalhamos esse aspecto do jogo durante uma ou duas vezes por semana. Foi importante fazer isso, pois podemos abrir o placar se a oportunidade aparecer como no último jogo. Tenho certeza que podemos marcar mais gols ainda.

“Temos uma equipe jovem e precisamos dessa experiência. Joguei muitos jogos na Bundesliga. A equipe precisa de líderes em campo e acredito ser um deles pelo meu passado. Mas não estou sozinho, também temos Cesc, Djibril, Ruben e Guillermo que podem agregar o que viveram aos mais jovens. Cada um deve ser um líder em seu papel para levarmos o grupo ao lugar mais alto”.
Kevin Volland

Sentimos que você está mais confortável em comparação com o início da temporada. Acredita que está 100%?

Sim, me sinto muito bem há algumas semanas. Como disse anteriormente na coletiva, tive um tempo para me adaptar. É um novo país, com novos companheiros. Me encaixei muito bem com eles, dentro e fora de campo. Estou num bom momento da minha carreira. Somos os sextos e queremos subir mais na tabela. Temos uma boa margem de progressão, temos que continuar trabalhando para subir pouco a pouco.

Wissam Ben Yedder não marca há alguns jogos. Como você vê isso?

Um atacante não pode marcar em todos os jogos. É um jogador muito profissional, com muita seriedade. A posição de 9 não é fácil. Queremos sempre marcar, mas também podemos ajudar o time de outras formas. Ele não marcou recentemente, mas ele é muito importante para a nossa maneira de jogar. Ele possui muitas qualidades, todo mundo sabe isso dentro do elenco.

“Desde que estou aqui, vejo Aleksandr Golovin trabalhar duro em campo e na academia. É um jogador chave, uma peça importante, com qualidades ofensivas e defensivas. A sua entrada conta o Lorient fez a diferença, só podemos ficar satisfeitos”.
Kevin Volland

 

O que você pensa do retorno do seu companheiro Aleksandr Golovin?

Desde que estou aqui, vejo Aleksandr Golovin trabalhar duro em campo e na academia. É um jogador chave, uma peça importante, com qualidades ofensivas e defensivas. A sua entrada conta o Lorient fez a diferença, só podemos ficar satisfeitos. Ele recuperou a forma e vai nos ajudar durante a segunda parte da temporada. Seu retorno é uma notícia muito boa para nós.

Quais jogadores são responsáveis por cobrar as bolas paradas?

Isso depende do jogo e da escalação inicial. Temos muitos cobradores bons, que podem mostrar a sua qualidade numa bola parada, por exemplo. Temos a sorte de ter vários jogadores com essa qualidade na batida ou no passe, é por isso que muda bastante.

Você possui o sentimento de ser o líder ofensivo do Monaco agora?

Temos uma equipe jovem e precisamos dessa experiência. Joguei muitos jogos na Bundesliga. A equipe precisa de líderes em campo e acredito ser um deles pelo meu passado. Mas não estou sozinho, também temos Cesc, Djibril, Ruben e Guillermo que podem agregar o que viveram aos mais jovens. Cada um deve ser um líder em seu papel para levarmos o grupo ao lugar mais alto.

“Minha família e meus amigos acompanham a minha performance. Eles me falam o que faço bem ou mal. Converso com muitos jogadores da Bundesliga. Eles assistem meus jogos com o AS Monaco para falar o que acharam do meu jogo. A chegada de Niko Kovac também ajudou no interesse dos alemães pela Ligue 1. É um campeonato difícil como a Bundesliga, o campeonato francês é um dos cinco melhores sem hesitar”.
Kevin Volland

O que você acha do nível da Ligue 1?

Cada partida é uma batalha. Não é fácil jogar, não sabemos o que vai acontecer independentemente do adversário. Contra o Dijon, que era uma equipe mal colocada na tabela, não foi fácil vencer. É um campeonato muito bom, cada uma das equipes pode incomodar a outra. Se você perde dois jogos, você pode cair bastante na tabela. Pelo outro lado, se você vence dois jogos, você pode lutar pelas competições continentais. É uma liga bastante competitiva.

No intervalo contra o Lorient, qual foi o discurso de Niko Kovac?

Ele não ficou satisfeito, obviamente. Se jogamos 90 minutos como jogamos frente ao Lorient, será mais fácil. Ele ficou incomodado com a nossa performance no primeiro tempo, mais exatamente. Durante o último jogo, o discurso no intervalo foi importante. Suas palavras provocaram uma reação da nossa parte. Temos que aumentar o nosso nível de jogo e precisamos ganhar em regularidade.

Existem poucos jogadores da Alemanha na Ligue 1, qual o feedback que você recebe de lá sobre a sua experiência monegasca?

Minha família e meus amigos acompanham a minha performance. Eles me falam o que faço bem ou mal. Converso com muitos jogadores da Bundesliga. Eles assistem meus jogos com o AS Monaco para falar o que acharam do meu jogo. A chegada de Niko Kovac também ajudou no interesse dos alemães pela Ligue 1. É um campeonato difícil como a Bundesliga, o campeonato francês é um dos cinco melhores sem hesitar.

AS Monaco uses cookies on this website. With your agreement, we use them to access how this website is used (analytic cookies) and to adapt it to your needs and interests (customization cookies depend on your browsing and your browser). By continuing your browsing, you give us the permission to use them.