Fechar
Meios 02 Março 2021, 16:01

Niko Kovac: "Encontramos o equilíbrio certo"

Niko Kovac: "Encontramos o equilíbrio certo"
Apenas dois dias após a vitória sobre o Brest (2-0), o treinador monegasco falou à imprensa antes do duelo contra o Strasbourg, em nome da 28ª rodada da Ligue 1

Um ritmo frenético. Passaram-se apenas 48 horas desde que o AS Monaco obteve a nona vitória em dez jogos da Ligue 1 em 2021, contra o Brest (2-0). Um sucesso que estendeu a atual sequência de invencibilidade na elite dos Rouge et Blanc para doze. Mas não há tempo para respirar para os homens de Niko Kovac, que viajam a Estrasburgo nesta quarta-feira para enfrentar o RCS no Stade de la Meinau. Antes deste duelo, o treinador monegasco fez um balanço em coletiva de imprensa.

Olá, Niko. Vocês vêm de dois jogos sem sofrer gols. Como você explica isso?

Não é fácil de explicar, mas acho que os jogadores entenderam que, quando você reduz os erros individuais, podemos ficar mais facilmente sem sofrer gols. Acho que contra o Paris Saint-Germain e contra o Brest não permitimos que o nosso adversário criasse chances, foram poucos os chutes adversários. Axel jogou muito bem como lateral-direito em ambas as partidas. Não é só entender a tarefa defensiva que importa, mas também o papel dos jogadores ofensivos em nosso sistema.

Este esquema tático também é mais seguro para você?

Acho que os jogadores entendem melhor o que esperamos deles e estão melhorando individualmente. O esquema tático também nos ajuda nessa direção. Eles entendem que se você fechar o meio-campo quando a bola está perdida, fica mais fácil se defender corretamente. Hoje somos quatro defendendo, então isso não muda muito, mas temos que criar alguns automatismos. Aurélien, Youssouf, Sofiane, todos os jovens jogadores compreenderam o que tinha de ser feito para melhorar a compreensão das tarefas que lhes incumbiam. No momento, os jogadores estão se sentindo bem e espero que continue assim.

Construímos o jogo com três atrás e quando um dos dois meio-campistas sobe, o outro deve ficar para cobrir em caso de perda de bola. Eu sei que eles são jovens, eles podem correr muito, eles têm muito fôlego. Mas nesta posição em campo, você tem que saber manter um certo equilíbrio no coração do jogo.
Niko Kovac

A função de seus dois volantes mudou ligeiramente. São também eles que lhe proporcionam um melhor equilíbrio?

Eu diria que é um equilíbrio a ser encontrado. Construímos o jogo com três atrás e quando um dos dois meio-campistas sobe, o outro deve ficar para cobrir em caso de perda de bola. Eu sei que eles são jovens, eles podem correr muito, eles têm muito fôlego. Mas nesta posição em campo, você tem que saber manter um certo equilíbrio no coração do jogo. Mas também tem que jogar com a cabeça.

O que você pode nos contar sobre a evolução do papel de Sofiane Diop?

Com a bola ele fica mais como um meio-campista, e sem a bola peço a ele que defenda o lado dele, que proteja a ala. Ele tem a habilidade de repetir esforços, de aparecer nas costas da defesa, de atacar. É muito interessante.

Como você lida com o fato de ter um time titular muito jovem e elementos mais experientes no banco?

O trabalho de um treinador não é fácil. Você tem que escolher onze jogadores enquanto você tem muita qualidade no seu grupo e no banco. Temos 20 jogadores que merecem jogar, então sim, há um equilíbrio a ser encontrado. De momento, os jogadores que regressam são muito interessantes, trazem muito. E se os suplentes se doarem 100% quando têm oportunidade de jogar, é assim que vamos manter um alto nível de rendimento. Vejo esses jogadores que trabalham muito nos treinos e tento dar a eles o tempo de jogo que merecem. Eles devem colocar pressão sobre mim para que as escolhas sejam difíceis no fim de semana seguinte.

Estou muito feliz porque também é nossa ambição ajudar e fazer avançar jogadores jovens. Leva tempo para desenvolver coisas quando se tem apenas 20 anos. É preciso muita prática, muita explicação, sessões de vídeo, reuniões.
Niko Kovac

Na sua opinião, o PSG ainda é o favorito?

Sim, claro. Como disse no início da temporada, os melhores jogadores estão no Paris Saint-Germain, que tem a melhor equipe do campeonato. Eles foram finalistas da última Liga dos Campeões. Isso tira a pressão de nós? Não, eu acho que não, essa é apenas a realidade.

É uma satisfação pessoal ver que seus jogadores progridem com o seu contato?

Estou muito feliz porque também é nossa ambição ajudar e fazer avançar jogadores jovens. Leva tempo para desenvolver coisas quando se tem apenas 20 anos. É preciso muita prática, muita explicação, sessões de vídeo, reuniões. Costumo dizer aos meus jogadores que se você quer ir longe, você tem que ir longe no trabalho diário, com sacrifício. É muito importante manter os pés no chão, trabalhar para continuar a progredir. Eu vejo que eles querem melhorar. Sucesso é ganhar títulos, mas também significa fazer jovens jogadores crescerem. E não são só os jovens, jogadores experientes também continuam a se desenvolver. Estamos muito felizes com o trabalho realizado com a equipe até o momento.

 

Em relação ao Axel, vimos sua atuação contra Kylian Mbappé, um dos melhores jogadores do mundo, que é muito forte tecnicamente, muito difícil de se enfrentar. Quando você tem Axel na sua frente, você o teme, ele é fisicamente muito imponente. E quando você tem a bola, ele sabe o que fazer, então fico muito feliz com ele.
Niko Kovac

Conte-nos sobre as novas posições em que Axel e Ruben estão atuando?

Eles não começaram a temporada nestas posições. Como treinador, você tem ideias e sua função é experimentar. Às vezes é preciso saber encontrar a melhor posição para um jogador para as necessidades da equipe no momento determinado. Ruben é um grande cara, um grande jogador. Ele tem capacidade física para jogar um pouco mais acima. Ele pode correr 90 minutos sem se cansar. Axel também fez um bom trabalho em uma posição que não era a sua.

Temos que elevar a barra ainda mais no treinamento para forçar os jogadores a aprenderem. Em relação ao Axel, vimos sua atuação contra Kylian Mbappé, um dos melhores jogadores do mundo, que é muito forte tecnicamente, muito difícil de se enfrentar. Quando você tem Axel na sua frente, você o teme, ele é fisicamente muito imponente. E quando você tem a bola, ele sabe o que fazer, então fico muito feliz com ele.

O que está faltando para Aleksandr Golovin ser titular?

Quando tivermos todos os sinais verdes do departamento médico, ele será titular. Golo pode jogar em três posições, em ambas as pontas e também como camisa 10. Este é o seu local preferido. Estamos muito felizes com o impacto dele na equipe e com o que ele traz quando volta.

Para finalizar, o que você pode nos dizer sobre Zlatko Kranjcar, que infelizmente faleceu na segunda-feira?

Estou muito triste. Ele foi meu treinador. Não é fácil, porque nós passamos bons tempos juntos. Ele era uma ótima pessoa. Ele me deu muitas ideias e me nomeou capitão da seleção croata. Estamos todos tristes por vê-lo partir. Espero que ele fique em paz agora.

AS Monaco uses cookies on this website. With your agreement, we use them to access how this website is used (analytic cookies) and to adapt it to your needs and interests (customization cookies depend on your browsing and your browser). By continuing your browsing, you give us the permission to use them.