Fechar
Reações 21 Novembro 2020, 00:51

Niko Kovac: "Parabéns aos meus jogadores por esta reação"

Niko Kovac: "Parabéns aos meus jogadores por esta reação"
O técnico do AS Monaco falou após a virada sobre o Paris Saint-Germain no Stade Louis-II (3x2)

Niko, o que passou na sua cabeça ao intervalo?

Disse aos meus jogadores que não jogamos bem, que fizemos as coisas ao contrário e que aquele não era o AS Monaco que queria ver. Disse que queria ver a verdadeira face desta equipe, aquela que vi nos clássicos contra Bordeaux e Nice. E então eu disse a eles que tudo era possível, havia apenas dois gols e tudo era possível. Parabéns aos meus jogadores por esta vitória contra o Paris Saint-Germain. Você só pode vencer o PSG quando se tem uma grande equipe, uma equipe unida. Foi o que aconteceu esta noite.

Exatamente, esse sucesso é seu?

Não, não é por minha causa. É uma vitória da equipe. Toda a equipe foi recompensada. Somos um coletivo e todos vencemos juntos. Estou muito satisfeito com a reação dos meus jogadores na segunda parte. Acho que no primeiro tempo eles ficaram com um pouco de medo desta equipe do PSG, que tem grandes jogadores. Não havia sentido em ser assim. Eu disse a eles que eram seres humanos como nós e se jogássemos para frente, atacássemos os espaços, poderíamos fazer algo.

Não estou surpreso com sua contribuição porque sei o que Kevin pode dar à equipe. Quando ele chegou, eu disse que precisava dar um tempo, porque ele estava vindo para um novo país, uma nova cidade, um novo clube, com um novo idioma, em uma nova liga. É importante ter um segundo atacante decisivo para acompanhar o nosso capitão Wissam Ben Yedder.
Niko KovacTreinador do AS Monaco

Qual a sua opinião sobre a atuação de Kevin Volland?

Não estou surpreso com sua contribuição porque sei o que Kevin pode dar à equipe. Quando ele chegou, eu disse que precisava dar um tempo, porque ele estava vindo para um novo país, uma nova cidade, um novo clube, com um novo idioma, em uma nova liga. É importante ter um segundo atacante decisivo para acompanhar o nosso capitão Wissam Ben Yedder. E em sua ausência, ele provou ser decisivo também. Ele terminou com dois gols e uma assistência. Também quero destacar a importância das mudanças no intervalo com a contribuição de Caio Henrique e Cesc Fàbregas. Cesc marcou um gol e deu uma assistência para Kevin. Estou muito feliz.

Isso te dará uma “dor de cabeça” para o próximo jogo?

É bom para um treinador ter várias oportunidades com jogadores diferentes, todo treinador sonharia em ter esse tipo de dificuldade. Isso significa que os jogadores estão trabalhando duro nos treinamentos. Temos Wissam, que estará de volta para a próxima partida, Ruben que estava suspenso hoje e Cesc que jogou bem novamente. Também quero dar os parabéns ao Chrislain (Matsima) que fez um jogo muito bom numa posição que nunca tinha jogado antes. Gosto desse estado de espírito e do fato de que em sua tenra idade ele não tem medo de começar um jogo contra esses jogadores em uma posição que não conhece.

Esta é a melhor vitória da sua jovem carreira de treinador?

Obrigado pelo elogio, mas não sou jovem, tenho 49 anos (risos). Não quero ficar animado com esta vitória, embora seja muito bonita. Vencer por 3 a 2 depois de estar perdendo por 2 a 0 para o finalista da Liga dos Campeões é um belo desempenho. Mas o trabalho não acabou. Esta é a mensagem que quero enviar aos meus jogadores. Parabéns por esta grande vitória, mas continuamos trabalhando. O campeonato ainda é muito longo.

Estamos onde estamos, isso é importante, mas não quero ficar animado. Ainda haverá muitos jogos difíceis nesta temporada, então quero que meus jogadores mantenham os pés no chão.
Niko KovacTreinador do AS Monaco

Isso te dá uma pressão extra, essa vitória contra o líder?

Não há nenhuma pressão particular, o campeonato é uma maratona e estamos apenas na 11ª rodada. Precisamos continuar nosso aprendizado. Corrigimos nossos erros no segundo tempo, mas temos que continuar trabalhando. Estamos onde estamos, isso é importante, mas não quero ficar animado. Ainda haverá muitos jogos difíceis nesta temporada, então quero que meus jogadores mantenham os pés no chão.

O que você pode nos contar sobre o estado de espírito de Cesc Fàbregas, decisivo nesta partida?

Ele é um verdadeiro profissional e um bom ser humano. Portanto, não é fácil para um treinador deixá-lo no banco. Quando é um substituto, ele respeita minhas escolhas, embora possa ficar chateado. Ele tem 33 anos, os jovens jogadores podem aprender muito com ele e precisamos muito dele. Como mudamos a formação com dois meio-campistas muito fortes na marcação, Tchouameni e Fofana, é difícil para mim. Mas ele entrou e ajudou a mudar o jogo. Gostei da reação dele, do seu estado de espírito, e ele vai nos ajudar muito nesta temporada.

O que você achou da atuação de Kylian Mbappé?

Talvez ele queira voltar para o AS Monaco (risos)? Ele é realmente um jogador de ponta, um jogador de classe mundial. Ele tem velocidade, percussão, rapidez, é simplesmente excepcional.

AS Monaco uses cookies on this website. With your agreement, we use them to access how this website is used (analytic cookies) and to adapt it to your needs and interests (customization cookies depend on your browsing and your browser). By continuing your browsing, you give us the permission to use them.