Fechar
Ligue Europa 20 Outubro 2021, 15:35

Os cinco maiores jogos europeus do AS Monaco

Os cinco maiores jogos europeus do AS Monaco
O AS Monaco joga nesta quinta-feira no gramado do PSV Eindhoven, o 200º jogo europeu da sua história. Vamos relembrar as cinco maiores partidas europeias disputadas pelos Rouge et Blanc

Dia histórico para o AS Monaco nesta quinta-feira. No gramado do PSV Eindhoven, pela terceira rodada da fase de grupos da Liga Europa, o clube do Principado vai disputar o 200º jogo europeu da sua história. Uma marca simbólica, que reflete a longa tradição dos Rouge et Blanc na cena continental. Para festejar este 200º jogo, reveja os cinco melhores momentos do AS Monaco nas várias taças europeias.

AS Monaco 2-2 Sampdoria (3 de abril de 1990)

O duplo confronto com a Sampdoria ficará para a história do AS Monaco por dois motivos. Primeiro, porque é a primeira semifinal europeia da história do clube, na Recopa. Mas também porque até hoje, o jogo de ida no Stade Louis-II continua a ser o maior público no estádio, com 20.000 espectadores.

Enfrentando a equipe da dupla Gianluca Vialli e Roberto Mancini, a equipe de Arsène Wenger não era a favorita, mas mesmo assim conseguiu um jogo soberbo e arrebatou o empate (2-2) graças aos gols de George Weah e Ramon Diaz. Se os italianos, futuros vencedores desta competição, mostraram sua superioridade na volta (2-0), o AS Monaco mostrava nesta temporada que estava em seu lugar entre os melhores europeus.

AS Monaco 8-3 La Coruña (5 de novembro de 2003)

Um momento fora do tempo. O tipo de noite em que tudo dá certo. Foi o que aconteceu no dia 8 de novembro de 2003, no Stade Louis-II, contra o formidável time do La Coruña, na fase de grupos da Liga dos Campeões. Vencido no jogo de ida na Espanha (1-0), o time de Didier Deschamps se vingou, e com estilo!

Aos 29 minutos de jogo, os Rouge et Blanc já lideravam por 4-0 e voltaram ao vestiário com uma vantagem de três gols (5-2), assinados por Jérôme Rothen, Ludovic Giuly e um hat-trick de Dado Prso. No dia do seu 29º aniversário, o croata até se ofereceu um quarto gol no segundo tempo, durante um festival em que também participaram Jaroslav Plasil e Edouard Cissé e que terminou com um resultado incrível de 8-3! A partida mais prolífica da história da competição até 2016 (vitória do Dortmund por 8-4 sobre o Legia Varsóvia).

AS Monaco 3–1 Real Madrid (6 de abril de 2004)

Outra equipe espanhola e outra noite de gala no Stade Louis-II. Opondo-se aos galácticos do Real Madrid pelas quartas de final da Liga dos Campeões, os homens de Didier Deschamps perdem por 4-2 na ida e estavam condenados a buscar um milagre na volta. Tudo parecia acabado quando Raúl abriu o placar aos 35 minutos, mas Ludovic Giuly deu nova esperança ao marcar um pouco antes do retorno aos vestiários.

A loucura então apoderou-se do Louis II e a turma de Zidane, Ronaldo, Beckham, Figo e Roberto Carlos foi surpreendida pelo tornado vermelho e branco. Emprestado pelo Real, Fernando Morientes marcou de cabeça de forma soberba aos 48 minutos. E foi Ludovic Giuly, de calcanhar após cruzamento de Hugo Ibarra (66′), o responsável por transformar definitivamente esta noite em lenda.

Arsenal 1–3 AS Monaco (25 de fevereiro de 2015)

Após se classificar em primeiro do grupo, o AS Monaco reencontrou Arsène Wenger nas oitavas de final da Liga dos Campeões. E o ex-treinador monegasco não guarda boas lembranças de seu reencontro com o clube que conquistou o título francês em 1988. No Emirates, a juventude monegasca infernizou os londrinos.

Geoffrey Kondogbia (38′) abriu o placar com um chute desviado, antes que o experiente Dimitar Berbatov enganasse David Ospina (53′). Os Gunners pressionaram e acabam marcando aos 91 minutos, mas Yannick Ferreira Carrasco, depois de uma arrancada insana em frente a uma torcida monegasca em ebulição, fechou o placar. Um gol capital, já que o Arsenal venceu por 2 a 0 no jogo de volta, mas o Monaco se classificou graças aos gols fora de casa.

AS Monaco 3–1 Manchester City (15 de março de 2017)

Como se diz “remontada” em inglês? Pergunte aos torcedores do Manchester City, eles ainda se lembram daquela sofrida diante do Monaco, no jogo de volta das oitavas de final da Liga dos Campeões 2016-2017. Apesar do primeiro gol na Champions de um jovem Kylian Mbappé e de um golaço por cobertura de Radamel Falcao, os monegascos perderam por 5-3 no jogo de ida na Inglaterra.

A desvantagem estava acabada a partir da meia hora de jogo na volta, após novo gol de Kylian Mbappé e um de Fabinho. A equipe de Pep Guardiola pensou então ter garantido a classificação quando Leroy Sané marcou (71′), mas uma cabeçada de Tiémoué Bakayoko fez explodir o Louis-II (77′) e enviou o AS Monaco para as quartas de final.

Rise. Risk. Repeat.

MAS DE FATO, PARA QUE SEUS COOKIES SÃO USADOS? 🤔

Você os aceita várias vezes por dia nos vários sites que visita. Mas o que você sabe sobre eles? Obviamente, os cookies não são comidos e também não são perigosos. Eles apenas nos ajudam a personalizar sua experiência na Internet. Quando você visita o asmonaco.com, eles nos permitem primeiro analisar o público e o desempenho do site. E eles nos servem principalmente para fornecer a você anúncios e conteúdo que correspondem ao que você gosta. Observe que você pode alterar suas preferências a qualquer momento, graças aos regulamentos sobre proteção de dados pessoais. Ou entre em contato com nossa equipe para qualquer esclarecimento. Obrigado por sua confiança!

Cookies strictement nécessaires
Cookies statistiques
Cookies tiers