Fechar
Ce jour-là 25 Fevereiro 2020, 15:24

Quando o AS Monaco derrubou os Gunners

Quando o AS Monaco derrubou os Gunners
Em 25 de fevereiro de 2015, os monegascos escreveram uma das mais belas páginas de sua história no gramado do Emirates Stadium, vencendo na Inglaterra pela primeira vez em sua história na Liga dos Campeões

Um doce aroma de jogo europeu. O AS Monaco, brilhante na fase de grupos, viaja para Londres para enfrentar a equipe de seu ex-treinador, Arsène Wenger, nas oitavas de final. Apoiado pela presença de mais de 2 mil torcedores, o AS Monaco consegue um ótimo primeiro tempo e abala os londrinos. Geoffrey Kondogbia abre o placar com um poderoso chute que engana David Ospina, que levou azar após o desvio de Per Mertesacker.

Os jovens do AS Monaco começam a segunda metade como terminaram a primeira. Em mais uma bola recuperada por Fabinho, Martial corre em profundidade e serve seu companheiro Dimitar Berbatov. Frio, o búlgaro leva todo o seu tempo para fuzilar David Ospina. Heroicos na defesa, os monegascos resistem aos múltiplos ataques do Arsenal durante o segundo tempo. Nos acréscimos, Oxlade-Chamberlain marca após um belo chute. Mas Yannick Ferreira-Carrasco e Bernardo Silva também apareceram. Lançado bem pelo português, o camisa 17 monegasco bateu rasteiro e marcou mais um.

Algo inédito na Liga dos Campeões

O AS Monaco nunca havia conseguido tal feito. Pela primeira vez em sua história, os jogadores do Principado venceram uma partida da Liga dos Campeões em solo inglês. No passado, na Copa da UEFA (equivalente à Liga Europa), o AS Monaco havia conquistado duas vitórias nos gramados dos lendários estádios Elland Road (Leeds, 1995-1996, 0x1) e St James Park (Newcastle, 1996-1997, 0x1). Apesar da derrota no jogo de volta (0x2), esse resultado no gramado do Emirates Stadium permitiu que o clube chegasse às quartas de final da mais prestigiada das competições europeias. Algo inédito desde a épica campanha de 2004. Uma primeira página da história do AS Monaco na Liga dos Campeões na era Jardim.

25 de fevereiro de 2015 – Emirates Stadium, Londres
Liga dos Campeões – Jogo de ida das oitavas de finais
Arsenal 1×3 AS Monaco
Árbitro:
 Aytekin
Público: 59.868 espectadores
Gols: Oxlade-Chamberlain (46’/2ºT) para o Arsenal FC – Kondogbia (38’/1ºT), Berbatov (8’/2ºT) e Ferreira-Carrasco (49’/2ºT) para o AS Monaco
Arsenal FC:  Ospina, Gibbs, Koscielny, Mertesacker (cap), Bellerin, Cazorla (Rosicky, 36’/2ºT), Coquelin (Oxlade-Chamberlain, 23’/2ºT), Özil, Welbeck, Sanchez, Giroud (Walcott, 15’/2ºT) – Treinador: Arsène Wenger
AS Monaco: Subasic, Echiéjilé, Wallace, Abdennour, Touré, Fabinho, Kondogbia, Dirar (cap) (Kurzawa, 36’/2ºT), Moutinho, Martial (B.Silva, 39’/2ºT), Berbatov (Ferreira-Carrasco, 30’/2ºT) – Treinador: Leonardo Jardim

AS Monaco uses cookies on this website. With your agreement, we use them to access how this website is used (analytic cookies) and to adapt it to your needs and interests (customization cookies depend on your browsing and your browser). By continuing your browsing, you give us the permission to use them.