Fechar
Ligue 1 Uber Eats 16 Setembro 2019, 00:31

Uma derrota dolorosa

Uma derrota dolorosa
Apesar de abrir uma vantagem de dois gols no primeiro tempo, graças a Ben Yedder, o AS Monaco perdeu ao final (3x4) para o Olympique de Marselha

Ainda em busca de sua primeira vitória na temporada, os Rouge et Blanc perderam o controle da partida no final do primeiro tempo, ao ver o Marselha voltar ao jogo poucos minutos antes do intervalo. Ao final da partida, os monegascos fizeram de tudo para conseguir ao menos o empate, como Guillermo Maripán, que terminou o duelo com um curativo na cabeça.

Ben Yedder brilha

Era um início de jogo dos sonhos, com Wissam Ben Yedder abrindo o placar de pênalti, após toque de mão de Kamara aos 15 minutos. Dez minutos depois, Gelson Martins fez grande jogada, e Slimani encontrou Ben Yedder perfeitamente em profundidade. O francês bateu duas vezes diante de Mandanda e aumentou a vantagem (26’/1ºT). Assim, Wissam Ben Yedder marcou seu terceiro gol em dois jogos no Stade Louis-II.

AS Monaco 3-4 OM
AS Monaco 3-4 OM
1 / 10

Cinco minutos terríveis

O terceiro gol não esteve longe, quando Glik cabeceou acima do gol marselhês aos 30 minutos. Mas o OM voltou à partida momentos depois através de Benedetto (38’/1ºT), que pegou de primeira um cruzamento de Sanson e diminuiu. Desestabilizados, os jogadores de Leonardo Jardim sucumbiram diante da pressão marselhesa na sequência e Germain aproveitou a oportunidade para empatar (42’/2ºT).

Novo pesadelo…

Logo após o intervalo, Ben Yedder se chocou com Amavi e teve de ser substituído (9’/2ºT). Depois, os monegascos viram Payet marcar o terceiro gol do Marselha, após um chute poderoso no cantinho de Lecomte (16’/2ºT). Impulsionados pelo gol, os marselheses aumentaram a vantagem cinco minutos depois, com Benedetto novamente concluindo uma bela jogada coletiva. A esperança parecia definitivamente perdida para o AS Monaco.

1 / 10

Keita desconta

Em campo há poucos minutos, Keita Baldé reduziu o placar ao acertar o ângulo (30’/2ºT). Foi a vez  então do Olympique sofrer a pressão e ver Mandanda salvar sua equipe por duas vezes nos minutos seguintes. Primeiro após mais um chute de Baldé (31’/2ºT), e depois diante de Slimani (32’/2ºT). Era a última chance monegasca. Nos minutos finais, a defesa marselhesa se fechou e garantiu a vitória à equipe visitante.

Rise. Risk. Repeat.