Fechar
Sem categoria 21 Janeiro 2021, 19:00

Wissam Ben Yedder: "Eu sabia que iria voltar a marcar"

Wissam Ben Yedder: "Eu sabia que iria voltar a marcar"
Quase uma semana após os dois gols marcados contra o Montpellier (vitória por 3-2), o capitão monegasco participou de uma coletiva de imprensa pré-jogo, dois dias antes do clássico contra o Olympique de Marselha

Ele mostrou a todos que ainda é o grande atacante que conhecemos. Autor de dois gols na vitória do AS Monaco sobre o Montpellier na última sexta-feira (3-2), Wissam Ben Yedder deixou o Stade de la Mosson com um sorriso. E por um bom motivo. Também envolvido no gol de seu companheiro de ataque, Kevin Volland, o capitão da equipe foi o grande arquiteto da 11ª vitória de Niko Kovac na liga nesta temporada. Foi, portanto, com a confiança renovada que o camisa 9 monegasco se apresentou em coletiva de imprensa nesta quinta (21).

Olá, Wissam. Como você viveu esse período sem marcar, antes dos seus dois gols em Montpellier?

Não fiquei particularmente triste por não marcar. Faz parte da vida de um jogador de futebol e de um atacante. Eu me conheço e sabia que voltaria a marcar. Mas durante esse tempo, se a equipe somar pontos, isso é o principal. É verdade que é importante para um atacante marcar, para a confiança, mas, novamente, eu sabia que voltaria a marcar. E Kevin fez um trabalho muito bom, então é também um trabalho de equipe.

Ele tirou um pouco da pressão sobre você com suas performances?

Não, o importante era fazer a equipe ir bem e este é o caso. Estamos com uma boa sequência de resultados e é disso que me lembro.

O melhor ainda está por vir para esta equipe em crescimento?

Pensamos em um jogo após o outro. O ideal obviamente seria manter esse ímpeto. Em todo caso, continuamos focados em nós próprios, no trabalho que temos de fazer para nos mantermos este nível. Somos um grupo jovem, mas sólido.

É verdade que me dou muito bem com o Kevin em campo, isso é o principal. Desde que as coisas estejam indo bem com ele e isso permita que a equipe ganhe pontos, estou feliz. Mas, repito, nos damos muito bem juntos.
Wissam Ben Yedder

O que mudou na equipe?

O que mudou é a mentalidade do grupo. Sabemos que temos uma equipe jovem e penso que os jovens jogadores têm mostrado cada vez mais o que podem fazer em campo. Com os jogadores mais experientes, tentamos dar-lhes o máximo de confiança e ajudá-los a se libertarem.

Conte-nos sobre seu entendimento com Kevin Volland. Ele é o seu melhor companheiro de ataque da sua carreira?

Kevin é um jogador muito bom, com uma reputação muito boa na Bundesliga. Ele é um jogador muito inteligente. Me dei bem com Islam Slimani aqui na temporada passada, mas também com Pablo Sarabia no Sevilla. Não quero classificar os companheiros com quem atuei. Realmente não importa. É verdade que me dou muito bem com o Kevin em campo, isso é o principal. Desde que as coisas estejam indo bem com ele e isso permita que a equipe ganhe pontos, estou feliz. Mas, repito, nos damos muito bem juntos.

Você tem preferência em nomear a dupla que está formando? Vollander ou Yedderland?

Se tiver que escolher, Yedderland está bom (risos).

É o momento de aproveitar a fase do Marselha?

Vimos que eles estavam tendo dificuldades nestes dias. Mas trata-se de uma boa equipe, que disputou a Champions League, por isso é preciso ter cuidado. Acho que é um jogo 50-50 com eles. De qualquer forma, vamos tentar nos preparar para este jogo da melhor maneira possível. Sabemos que o Marselha também fará o seu melhor. Mas estamos jogando em casa e vamos tentar buscar um resultado para continuar nossa boa série.

Qual a sua opinião sobre o crescimento de Sofiane Diop?

Ele é um jogador muito bom, que ainda é jovem. Ele tem um grande potencial. Desejo que continue assim e que continue ajudando a equipe como está fazendo. Ele mostrou o que pode fazer até agora. Cabe a ele continuar neste caminho

Youssouf e Aurélien são muito focados quando estão em campo, são complementares. O Aurélien pode ser um pouco mais calmo por fora, mas são mesmo dois bons jogadores.
Wissam Ben Yedder

E a dupla de volantes. O que você acha deles?

Youssouf e Aurélien são muito focados quando estão em campo, são complementares. O Aurélien pode ser um pouco mais calmo por fora, mas são mesmo dois bons jogadores. Se o treinador disser, espero que eles façam mais gols no futuro. Mas já são essenciais para nós no trabalho que fazem pelo meio.

Uma palavrinha após o aumento do seu card no FIFA?

(Risos). Tinha o totem, já teve muita coisa nessa temporada. É sempre divertido, porque todo jovem gosta de jogar videogame. Então é verdade que é bom ter seu card aprimorado no FIFA. Tentaremos continuar assim.

Tem sido difícil para você se recuperar da Covid-19?

Foi o que aconteceu com a seleção francesa, depois do jogo contra a Finlândia. É verdade que deu muito trabalho voltar. Foi um momento difícil para mim. É um contexto complicado em que todos vivemos hoje. As primeiras duas semanas não foram fáceis para mim. Mas nesses casos é preciso ter paciência. Hoje esse período ficou para trás e quero me concentrar no presente.

A Euro está fadada a ficar em sua mente. Seria triste jogar sem torcida, não é?

O meu principal objetivo é estar focado no meu clube, nos resultados do AS Monaco. Isso é o que mais importa para mim, ganhar jogos. Então, veremos em relação à seleção francesa. Mas é claro que seria ótimo jogar a Euro. Sem torcida? É verdade que seria uma pena, esperamos que dê certo no futuro e que possamos voltar a uma vida normal e com as pessoas nos estádios.

AS Monaco uses cookies on this website. With your agreement, we use them to access how this website is used (analytic cookies) and to adapt it to your needs and interests (customization cookies depend on your browsing and your browser). By continuing your browsing, you give us the permission to use them.