Fechar
Ligue 1 Conforama 13 Janeiro 2021, 21:24

Caio Henrique: "A Ligue 1 é um campeonato muito físico e rápido"

Caio Henrique: "A Ligue 1 é um campeonato muito físico e rápido"
Autor de doze partidas já nesta temporada na Ligue 1, o lateral brasileiro falou com a imprensa antes da viagem a Montpellier, em nome da 20ª rodada

Ele deu sua primeira assistência a Kevin Volland contra o Angers no último sábado (3 a 0). Tendo chegado ao Principado no final de agosto, Caio teve tempo de se acelerar em termos de preparação física, até começar a ter ótimas atuações a partir de novembro. Chamado desde então pela seleção olímpica brasileira, Caio Henrique parece agora florescer na Ligue 1. Foi o que ele sugeriu em entrevista coletiva, a dois dias de enfrentar Montpellier no Stade de la Mosson.

Olá, Caio. Como você avalia seu início de temporada e sua adaptação?

Sim, estou feliz com meus primeiros meses no Rochedo. Obviamente, este é um campeonato diferente do que vivi antes na Espanha e até no Brasil. A Ligue 1 é um campeonato muito físico, muito rápido, então estou me adaptando dia após dia. Cabe a mim me adaptar ainda mais e continuar ajudando a equipe.

Quais são os pontos que você gostaria de melhorar?

Sempre há aspectos em que podemos trabalhar. Acho que ainda posso me melhorar no setor defensivo por exemplo, porque como disse o campeonato é muito rápido, então ainda posso melhorar nesse aspecto defensivo.

Talvez também ao nível da espontaneidade?

Essa é uma das coisas que tento trabalhar no treinamento, obviamente. Também tem situações em uma partida em que eu decido, onde estou perto da linha e quando vejo que não tem com quem tocar, procuro achar a melhor solução. Mas, de fato, esse é um aspecto que quero trabalhar para melhorar.

Sabemos muito bem os tempos difíceis que vivemos no mundo, e não apenas no futebol. A questão dos salários é um assunto que todos devemos abordar juntos, não posso tomar uma decisão sozinho da minha mesa. Se no final das discussões entre os jogadores houver um acordo, é claro que terei todo o prazer em fazer um esforço. Mas acho que é uma decisão que deve ser tomada coletivamente.
Caio HenriqueLateral do AS Monaco

Como você se sentiu Wissam Ben Yedder nos últimos dias?

Wissam é um exemplo, é um guia para todos nós e principalmente para os jovens. Quando você é um grande atacante, é frustrante ficar sem marcar. Tenho certeza que ele reencontrará o caminho dos gols em breve. E também cabe a nós, seus companheiros, ajudá-lo a recuperar a confiança para marcar novamente.

Alguma coisa foi trabalhada no treinamento para ajudá-lo a recuperar a eficiência?

Acho que há um trabalho coletivo sendo feito, a resposta virá da equipe. Cabe a nós colocá-lo na melhor forma possível. O Wissam está calmo, sabe que vai marcar novamente em breve e temos confiança nele.

E sobre a discussão sobre redução de salários?

Sabemos muito bem os tempos difíceis que vivemos no mundo, e não apenas no futebol. A questão dos salários é um assunto que todos devemos abordar juntos, não posso tomar uma decisão sozinho da minha mesa. Se no final das discussões entre os jogadores houver um acordo, é claro que terei todo o prazer em fazer um esforço. Mas acho que é uma decisão que deve ser tomada coletivamente.

Cada treinador tem o seu estilo de jogo, mas acho que Diego Simeone é um treinador mais defensivo. Já Niko Kovac tenta seguir em frente e propor o jogo, ele é um treinador muito ofensivo na minha opinião. Devo admitir que fiquei impressionado, no entanto, com as semelhanças na gestão da perda de bola e da pressão a aplicar a partir de então, entre estes dois treinadores.
Caio HenriqueLateral do AS Monaco

Como você explica o seu sucesso aqui em comparação com a sua experiência no Atlético de Madri?

Eu diria que talvez eu fosse imaturo quando vim para a Espanha aos 18 anos. Acho que houve um problema de adaptação, estava descobrindo a Europa e o Campeonato Espanhol. Hoje estou bem melhor, me sinto mais realizado e isso se reflete nas minhas atuações.

Você diria que existem semelhanças ou diferenças entre Diego Simeone e Niko Kovac?

Cada treinador tem o seu estilo de jogo, mas acho que Diego Simeone é um treinador mais defensivo. Já Niko Kovac tenta seguir em frente e propor o jogo, ele é um treinador muito ofensivo na minha opinião. Devo admitir que fiquei impressionado, no entanto, com as semelhanças na gestão da perda de bola e da pressão a aplicar a partir de então, entre estes dois treinadores. Isso é algo com que estou acostumado a trabalhar no Atlético, então há sim semelhanças na filosofia deles nesse ponto.

Rise. Risk. Repeat.

MAS DE FATO, PARA QUE SEUS COOKIES SÃO USADOS? 🤔

Você os aceita várias vezes por dia nos vários sites que visita. Mas o que você sabe sobre eles? Obviamente, os cookies não são comidos e também não são perigosos. Eles apenas nos ajudam a personalizar sua experiência na Internet. Quando você visita o asmonaco.com, eles nos permitem primeiro analisar o público e o desempenho do site. E eles nos servem principalmente para fornecer a você anúncios e conteúdo que correspondem ao que você gosta. Observe que você pode alterar suas preferências a qualquer momento, graças aos regulamentos sobre proteção de dados pessoais. Ou entre em contato com nossa equipe para qualquer esclarecimento. Obrigado por sua confiança!

Cookies strictement nécessaires
Cookies statistiques
Cookies tiers