Fechar
Meios 29 Outubro 2020, 19:19

Gelson Martins: "Atacar com mais inteligência sem se descuidar atrás"

Gelson Martins: "Atacar com mais inteligência sem se descuidar atrás"
Três dias antes da recepção do Bordeaux no Stade Louis-II, o meia português do AS Monaco falou ao programa "Au coeur des clubs" no canal Téléfoot

Titular seis vezes nesta temporada sob o comando de Niko Kovac, Gelson Martins falou esta quinta-feira (29) ao microfone da Téléfoot, no programa “Au coeur des clubs”. Uma oportunidade para o português rever o início de temporada e o jogo que aguarda os Rouge et Blanc neste domingo, no Stade Louis-II, frente ao Bordeaux.

Olá, Gelson. Em primeiro lugar, como você está? Imaginamos que você ficou feliz por voltar a campo nesta temporada após sua longa suspensão?

Olá (em francês). Está tudo bem, estou muito feliz por estar aqui e por poder voltar a jogar. Foi um período muito difícil para mim, obviamente, seis meses sem jogar é muito tempo. Mas agora estou de volta e estou feliz por poder fazer o que mais amo, que é jogar futebol. O que aconteceu ficou para trás e agora preciso ajudar a equipe.

Você já deu uma assistência, mas ainda não marcou…

Eu trabalho para isso, mas o importante é que a equipe tenha bons resultados, que façamos bons jogos. O gol vai chegar, espero que seja logo, e garanto que estou trabalhando muito nos treinos para que isso aconteça o mais rápido possível.

Em todo caso, você causou a penalidade convertida por Wissam Ben Yedder contra o Montpellier. Sentimos que você está com fome de jogo…

Sim, é verdade. Seis meses sem jogar foi realmente muito tempo, algo difícil para mim. Ainda estou me adaptando a esse retorno, voltando à boa forma física, porque depois de seis meses sem jogar, é normal não voltar logo ao nível de antes da suspensão. Eu trabalho para isso. Também preciso de tempo de jogo para recuperar a confiança, para driblar e fazer gols e aos poucos tudo será como antes.

Desde o seu retorno, nenhum jogador tentou driblar e causou tantas faltas quanto você no Monaco. Você se reconhece nessas estatísticas?

Sim, isso é importante, adoro driblar, é isso o que aprecio no futebol, é isso o que me atrai. E tenho que trabalhar para transformar esses dribles em assistências e gols. E quando eu conseguir fazer isso, colocar esses dribles estatisticamente em ação, acho que vai ajudar muito a equipe.

Na última temporada, você marcou em três jogos seguidos. Os zagueiros ficaram surpresos com o seu jogo?

Quando cheguei, adaptei-me rapidamente e quis mostrar o meu futebol. A equipe também me ajudou muito para que eu me adaptasse rapidamente. O clube precisava de mim quando cheguei e trabalhei muito para poder ajudar o clube rapidamente.

Meu futebol é de drible, velocidade, rapidez. O que preciso melhorar agora são as estatísticas, quero ser mais decisivo, fazer gols e dar assistências. Meu desempenho precisa ser mais alto neste nível para ajudar mais a equipe.
Gelson Martins

Como você descreveria o seu estilo de jogo?

Meu futebol é de drible, velocidade, rapidez. O que preciso melhorar agora são as estatísticas, quero ser mais decisivo, fazer gols e dar assistências. Meu desempenho precisa ser mais alto neste nível para ajudar mais a equipe.

O AS Monaco está atualmente em 12º na classificação, imaginamos que vocês tenham outras ambições este ano para o clube…

Nosso objetivo, claro, é estar no topo da tabela, nas primeiras colocações ao final da temporada. Temos um novo treinador que nos dá novas ideias que tentamos adaptar para aplicá-las em campo, para podermos melhorar. Em todo caso, daremos de tudo para estar no topo da classificação.

Estar no topo da tabela é almejar a Champions League?

Sim, o objetivo é ser europeu, mas por enquanto precisamos nos concentrar em cada jogo, um após o outro, para podermos subir na classificação. Você realmente tem que se concentrar nos jogos de agora e não pensar na Champions League. Temos que pensar no Campeonato Francês e, se fizermos bem o nosso trabalho, grandes coisas nos acontecerão.

Como é a atmosfera no AS Monaco?

A atmosfera é boa aqui. Vimos o que não fizemos bem em jogos recentes. O técnico Niko Kovac nos pediu para não cometermos esses erros novamente. Ele pede que coloquemos ainda mais intensidade e apliquemos o que fazemos bem nos treinos durante a semana, para não repetir os mesmos erros. Mas tenho certeza de que vamos melhorar.

O futebol que devemos jogar é o futebol de ataque, um futebol bonito. Mas Niko Kovac também nos pede que tenhamos cuidado na defesa e não negligenciemos as tarefas defensivas. Realmente não sei o que aconteceu naquele primeiro tempo em Lyon. Você tem que ser capaz de atacar com mais inteligência, sem se descuidar atrás.
Gelson Martins

O que você aprendeu com a derrota em Lyon?

Não sei o que dizer, porque o primeiro tempo não foi exatamente o que fizemos nas partidas anteriores. Não era a imagem que demos antes, deixamos de mostrar o nosso futebol. Acho que temos que realmente esquecer esse jogo, aprender com nossos erros, focar na próxima partida contra o Bordeaux, mostrar que somos fortes e reencontrar o caminho para a vitória.

O sistema de jogo atual não expõe demais? Pelo menos não foi isso o que aconteceu neste jogo contra o Lyon?

O futebol que devemos jogar é o futebol de ataque, um futebol bonito. Mas Niko Kovac também nos pede que tenhamos cuidado na defesa e não negligenciemos as tarefas defensivas. Realmente não sei o que aconteceu naquele primeiro tempo em Lyon. Você tem que ser capaz de atacar com mais inteligência, sem se descuidar atrás. E não acho que devemos tomar o jogo contra o Lyon como referência, simplesmente não fomos nós. O treinador explicou-nos o que foi ruim e vamos concentrar-nos nestes pontos para melhorarmos diante do Bordeaux.

1 / 8
AS Monaco uses cookies on this website. With your agreement, we use them to access how this website is used (analytic cookies) and to adapt it to your needs and interests (customization cookies depend on your browsing and your browser). By continuing your browsing, you give us the permission to use them.