Fechar
Portrait 28 Julho 2020, 19:15

Conhecendo Enzo Millot

Conhecendo Enzo Millot
Nesta semana de preparação, três jovens da Academia foram convocados por Niko Kovac para o estágio na Polônia. Hoje, focaremos no meio-campista Enzo Millot, de apenas 18 anos

Há anos que nos lembramos mais do que outros. Anos que marcam uma vida graças a um ou mais elementos que fazem você mudar para uma nova dimensão. O de 2019 é, sem dúvida, parte dele para Enzo Millot. Original da Martinica, o meia do AS Monaco chegou às semifinais da Euro Sub-17 com a seleção francesa naquele ano, assinou seu primeiro contrato profissional com o clube e terminou em terceiro na Copa do Mundo Sub-17 com os Bleus. Tudo isso antes de completar 18 anos.

Com a bola, é um jogador que tem grandes qualidades técnicas, uma grande personalidade. Ele não tem medo de ter a bola, mesmo com um adversário nas costas, e não tem medo de avançar. É um daqueles jogadores capazes de driblar a qualquer momento. Ele deve progredir na simplicidade de seu jogo, mas mantendo essa qualidade técnica.
Manu Dos SantosTreinador do sub-17

Enzo Millot atingiu a maioridade há alguns dias, em 17 de julho. Uma data de aniversário localizada todos os anos no início da pré-temporada. No ano passado, quando começou a ser integrado aos profissionais, o canhoto se viu ao lado de um de seus modelos, Cesc Fàbregas: “Cesc é um exemplo para mim dentro e fora do campo. Ele é um jogador experiente que atou e venceu as maiores competições. Tenho sorte de poder treinar com ele”, admitiu Enzo Millot. “Jogamos na mesma posição, ele me inspira muito. Seu profissionalismo me leva a sempre fazer melhor.”

Um ano após participar de sua primeira pré-temporada com os profissionais, o meia foi mantido por Niko Kovac, que o levou para o estágio na Polônia. O fruto de um trabalho que começou há alguns anos pela unidade de recrutamento do clube, e depois por seus vários treinadores. “Vimos imediatamente o potencial técnico de Enzo em campo. Ele é um jogador instintivo, mas teve que ser orientado a atender às expectativas”, lembra Manu Dos Santos, treinador do sub-17. “Demorou um pouco, uns dois meses, antes que ele entendesse o que lhe estava sendo pedido e se estabelecesse no time. Com a bola, é um jogador que possui grandes qualidades técnicas, uma grande personalidade. Ele não tem medo de ter a bola, mesmo com um oponente nas costas, e não tem medo de avançar, é um daqueles que podem driblar a qualquer momento. Só precisa melhorar a simplicidade do jogo, mas mantendo essa qualidade técnica.”

O Cesc é um exemplo para mim dentro e fora do campo. Jogamos na mesma posição, ele me inspira muito. Seu profissionalismo me leva a sempre fazer melhor.
Enzo Millot

Enzo Millot ingressou no AS Monaco em 2017 vindo do FC Drouais, depois de jogar em outros dois clubes em seu departamento natal: FC Chartres (2010-2015) e Etoile de Brou (2008-2010) ) Nascido em Lucé, uma pequena cidade em Eure-et-Loire, Enzo Millot foi seguido por um longo tempo pelo clube, que o atraiu para sua Academia, apesar da competição no mesmo ano de um certo Chrislain Matsima, com quem ele forjou um forte vínculo ao longo dos anos. “Ele tem uma técnica muito boa, mesmo que às vezes seja um pouco infeliz. Defensivamente, ele é muito bom. No último passe, ele está sempre um passo à frente do adversário”, disse o defensor do AS Monaco sobre Enzo Millot. “Sobre sua personalidade, ele fica muito de mau humor, grita demais, fala demais. Ele é turbulento!”

Indicado aos 10 melhores gols da UEFA na temporada 2018-2019

Foi aos 15 anos que Enzo Millot começou a se revelar ao público em geral. Com quatro partidas e dois gols marcados com a seleção francesa no Mundial Sub-17 2018, o talento de Enzo Millot não passou despercebido e confirmou as atuações já vistas nos meses anteriores com o sub-17 do AS Monaco. Com o tempo, ele que pode jogar como volante, meia ou segundo atacante, continua a crescer. Até aquele famoso e decisivo ano de 2019.

Na Euro Sub-17 de 2019, Enzo Millot marcou dois gols, incluindo uma pintura nas quartas de final contra a República Tcheca, que fez parte dos 10 melhores gols da UEFA na temporada. Sem dominar, usando apenas o instinto, ele encobriu o goleiro adversário, mesmo à distância.  “Se tiver a chance, tenho certeza de que tentarei novamente. Eu estava no meio, pouco antes da bola chegar, e olhei para cima, vendo que o goleiro estava adiantado, e instintivamente o encobri”, lembrou o canhoto. Para completar, o jogador do AS Monaco fez parte da seleção da competição.

Um armador que também é bom pelo alto. Em 2018/2019, Enzo Millot demonstrou, apesar de seu pequeno tamanho (1,75m), que gosta do jogo aéreo, ao marcar o primeiro gol do AS Monaco contra o Dortmund durante uma partida da Youth League. Sua consistência e suas atuações no Sub-19 o levaram ao seu primeiro contrato profissional no verão de 2019. Uma prova de confiança por parte do clube, que o viu se apresentar novamente na Copa do Mundo Sub-17 em outubro, com a seleção francesa terminando em terceiro lugar da competição.

Enzo Millot participou do elenco do Nationale 2 no retorno da competição, mas nem tudo ocorreu como o planejado. “Enzo se machucou rapidamente (na última temporada), depois voltou. Ele pode não ter entendido imediatamente as especificidades do futebol adulto”, analisa David Bechkoura, treinador da N2. “Foi depois que ele percebeu o que tinha que ser feito.” Com dificuldades no início, Enzo Millot foi com calma. O seu lema favorito? “Um leão nunca morre.” Lesionado, ele se recuperou e se adaptou. “Ele entendeu o que era esperado dele na segunda metade da temporada, mostrando grandes habilidades técnicas”, acrescentou seu treinador. Chegou a hora de Enzo provar isso no mais alto nível.

Créditos: Nico Vereecken / Photonews
1 / 7
AS Monaco uses cookies on this website. With your agreement, we use them to access how this website is used (analytic cookies) and to adapt it to your needs and interests (customization cookies depend on your browsing and your browser). By continuing your browsing, you give us the permission to use them.