Fechar
Portrait 30 Julho 2020, 12:09

Conhecendo Chrislain Matsima

Conhecendo Chrislain Matsima
Nesta semana de preparação, três jovens da Academia foram convocados por Niko Kovac para o estágio na Polônia. Terceiro e último episódio hoje, com o perfil do zagueiro Chrislain Matsima

Seu número favorito é o 4, como o seu lugar entre os irmãos. Ele admira Sergio Ramos, que joga na mesma posição. Ele gosta muito do Liverpool e da atmosfera incrível em Anfield. Ele ficou impressionado com a bicicleta de Zlatan Ibrahimovic pela Suécia contra a Inglaterra em 2012. E canta rap com um flow incrível, como seu companheiro de equipe e amigo Enzo Millot nos revelou muito antes de seu batismo com os profissionais neste verão.

Este é Chrislain Matsima, zagueiro do AS Monaco e produto puro da Academia. O nativo de Colombes, na região de Paris, foi rapidamente descoberto pelo clube do Principado. Depois de começar em Hauts-de-Seine no JSC Nanterre, passando por Garenne-Colombes e Racing Colombes, Chrislain ingressou em nosso centro de formação aos 15 anos de idade, em 31 de julho de 2017.

Precoce em todas as categorias

Dois anos depois, ele assinou seu primeiro contrato profissional com o AS Monaco, após ser convocado para as seleções francesas sub-16 (oito jogos) e sub-17 (15 jogos). Desde então, ele também subiu nas fileiras do clube do Rochedo, passando pelo sub-17 à N2, da qual ele até se tornaria capitão na última temporada, com apenas 17 anos de idade.

“Assim que Chrislain chegou, vimos seu perfil calmo e centrado. Ele é um jovem jogador que sabe para onde está indo. Seja na vida ou em campo. Desde que chegou ele virou titular, demonstrando capacidade de adaptação acima da média. Em campo, é um líder natural, principalmente pelo impacto que coloca nos duelos. Muito atento, ele rapidamente corrigiu suas pequenas lacunas na leitura do jogo, um aspecto em que às vezes pecava um pouco”, afirmou Manu Dos Santos, que o treinou no sub-17.

Um bom jogador pelo alto, bastante ativo nas coberturas apesar de seu grande tamanho, Chrislain também está se mostrando valioso na recuperação, sempre tecnicamente limpo. Bastante calmo e reservado, ele não se esquiva de suas responsabilidades e se afirma através de suas performances em campo. Não é realmente uma surpresa, portanto, que seus ex-treinadores encontrem o zagueiro alto (1,90m) no grupo liderado por Niko Kovac nos treinos na Polônia.

Para nós, instrutores, é uma fonte de orgulho e reconhecimento ver que o trabalho realizado com esses jovens os ajuda a avançar mais tarde.
Manu Dos SantosTreinador do sub-17 do AS Monaco

Titular com Benoît Badiashile diante do Standard Liège

O novo treinador monegasco não hesitou em lançá-lo desde o início no amistoso contra o Standard Liège. Alinhado com outro talento formado no clube, Benoît Badiashile, com quem encontramos alguns pontos em comum, o francês sub-18 (12 partidas) mostrou rapidamente a segurança de um jogador experiente.

“Quando vi os dois comigo no sub-17 com qualidades comparáveis, pensei diretamente em uma dupla de zaga no futuro. Para os treinadores, é um orgulho e um reconhecimento ver que o o trabalho realizado com esses jovens os ajuda a avançar mais tarde”, admite Manu Dos Santos com grande humildade. Isso não o impede de moderar a expectativa ao seu redor, porque, segundo ele, nada pode ser dado como certo: “Você ainda precisa prestar atenção a esses jovens que saltam etapas. É uma boa coisa ser capaz de mostrar seu potencial, mas eles devem ser capazes de manter os pés no chão”.

Um discurso de sabedoria compartilhado por David Bechkoura, treinador da N2, mesmo que este último destaque a seriedade de Chrislain. “Ele estabeleceu objetivos muito específicos e é muito trabalhador. Ele passou uma temporada inteira comigo, se investiu e mereceu a braçadeira de capitão. É um garoto que sabe para onde está indo, é muito estruturado”, explica o treinador.

1 / 3
Ele estabeleceu metas específicas para si mesmo e é muito trabalhador. Ele é um garoto que sabe para onde está indo e é muito estruturado.
David BechkouraTreinador da N2 do AS Monaco

Titular no Mundial sub-17

Com seriedade, ele também se destacou no plano escolar, a fim de obter seu STMG Bac em julho, com a mesma personalidade para assumir o status de titular na Euro e na Copa do Mundo sub-17 no Brasil em 2019. Ao lado de Tanguy Kouassi, ex-PSG – e agora no Bayern de Munique – ele mostrou muita classe com os Bleuets, que sofreram apenas dois gols em cinco jogos, até as semifinais da Copa do Mundo da categoria.

A geração liderada por Adil Aouchiche, outro jogador formado no clube da capital, acabou enfrentando o Brasil, país anfitrião e futuro vencedor da competição, antes de conquistar um terceiro lugar muito honroso contra a Holanda, que apagou um pouco a decepção do fracasso anterior de uma Euro onde eles também pararam nas semifinais.

Seriedade, personalidade… Mas Chrislain Matsima também tem um ótimo vínculo com seu “irmão” e amigo de longa data no AS Monaco e na seleção, Enzo Millot. “Começamos juntos no Monaco, nossas primeiras convocações para as seleções também foram em conjunto. Ele é uma pessoa com quem sempre podemos contar, nos conhecemos bem, é como um irmão para mim”, disse o outro talento do centro de formação monegasco.

Uma amizade que os levou às portas da equipe profissional, no início de uma temporada 2020-2021 crucial para o seu futuro.

 

1 / 10
AS Monaco uses cookies on this website. With your agreement, we use them to access how this website is used (analytic cookies) and to adapt it to your needs and interests (customization cookies depend on your browsing and your browser). By continuing your browsing, you give us the permission to use them.