Fechar
Ligue 1 Conforama 30 Outubro 2020, 22:47

Niko Kovac: "Importante reduzir o número de erros"

Niko Kovac: "Importante reduzir o número de erros"
Dois dias antes de receber o Girondins de Bordeaux no Stade Louis-II, o treinador do AS Monaco concedeu a coletiva pré-jogo.

Após uma semana de intenso trabalho no centro de treinamento La Turbie, e dois dias antes de receber o Bordeaux no Stade Louis-II (17h, portões fechados), Niko Kovac concedeu entrevista coletiva. O treinador do AS Monaco precedeu Wissam Ben Yedder, capitão dos Rouge et Blanc, excepcionalmente via Zoom, dadas as restrições de saúde. Trechos.

Como você administrou esta semana?

Assisti ao jogo do Lyon duas vezes esta semana e constatei que tínhamos muito a bola, 65% do tempo. Se você não levar em conta os espaços que deixamos atrás e os erros, fizemos um jogo muito bom. Do lado oposto estava uma boa equipe do Lyon, que foi à semifinal da Liga dos Campeões. Também vi muitas coisas boas, tivemos a bola e criamos ótimas oportunidades. Temos que permanecer na forma como jogamos, para permanecer dominantes em nosso jogo, não há razão para mudar.

O que precisa ser mudado contra o Bordeaux?

O Bordeaux é uma boa equipe, um ponto à nossa frente hoje e com uma defesa muito boa. Temos que ter cuidado porque eles também têm bons atacantes e um bom meio-campo. Estamos na Ligue 1 e cada erro pode ser pago em campo. Acho que precisamos reduzir o número de erros individuais e, se conseguirmos, tenho certeza de que teremos resultados positivos. De qualquer forma, é nisso que estamos trabalhando esta semana. Tenho certeza que os jogadores entendem e não vão reproduzi-los.

Obviamente, temos uma equipe jovem, mas não acho que seja uma desculpa, porque não são necessariamente os jogadores jovens que cometeram erros até agora. Se perder por 4-1 no Estádio Groupama contra o Lyon e só tiver  35% de posse, isso seria preocupante. Mas não foi assim.
Niko Kovac

Você queria proteger seus jogadores assumindo a responsabilidade para você?

Sou treinador e com os meus jogadores todos vencemos juntos e todos perdemos juntos. Contra o Lyon, assumi a derrota para mim porque tenho que proteger meus jogadores. Obviamente, temos uma equipe jovem, mas não acho que seja uma desculpa, porque não são necessariamente os jogadores jovens que cometeram erros até agora. Se perder por 4-1 no Estádio Groupama contra o Lyon e só tiver  35% de posse, isso seria preocupante. Mas não foi assim. Voltando aos jovens, acho que temos que dar a eles a oportunidade de jogar, embora às vezes possa haver erros. É assim que eles vão aprender e melhorar

Você vai manter essa filosofia ofensiva?

Queremos manter a nossa forma de jogar. Talvez alguns detalhes precisem ser adaptados. Atacamos bem em certa sequência. Queremos manter esse estilo agressivo de conduzir a bola. Por outro lado, quando a equipe adversária está um pouco mais acima no campo, você tem que se adaptar e talvez correr menos riscos. Contra o Lyon estivemos muito avançados, mas sem qualquer pressão sobre quem conduzia a bola, isso é o que estava errado.

O padrão 3-5-2 usado no final do jogo é uma opção ou foi apenas para terminar o jogo?

É um sistema que podemos revisar com eficácia no futuro. É importante que uma equipe possa jogar em dois ou três padrões diferentes. Como eu disse antes, o mais importante não é realmente qual sistema, mas qual é a atitude dos jogadores neste sistema. Se você está perto do gol do adversário, é importante pressionar alto, mas você tem que ser mais compacto quando o time adversário está mais avançado em campo. No momento, acho que nossa equipe está indo bem neste sistema de quatro atrás, se esquecermos o jogo contra o Lyon.

Quando estamos no centro de treinamento La Turbie, mostramos aos nossos jogadores o que estamos fazendo de certo e errado. Tenho que me comportar um pouco como um pai. Isso significa que às vezes você precisa saber ser rigoroso ou até mais relaxado dependendo da situação. Novamente, tentamos explicar aos jogadores o que queremos fazer e o que precisa ser melhorado.
Niko Kovac

Uma série de jogos importantes pela frente, você sente pressão extra?

Sei que temos apenas onze pontos e deveríamos ter mais três ou quatro. Vou parecer repetitivo, mas acho que se você reduzir o número de erros, tenho certeza que os resultados virão. Obviamente, os jogos contra Bordeaux, Nice e PSG serão três jogos difíceis, mas enfrentamos jogo após jogo e continuamos positivos. Mostramos aos nossos jogadores o que fazer para não repetir alguns erros e continuamos a ter um discurso positivo para dar o exemplo.

Como você vê o fato de continuar jogando futebol enquanto a França está confinada?

É uma situação difícil, mas aceitamos. É uma decisão do governo francês, do presidente, e nós a aceitamos e respeitamos. Estamos preparando a partida profissionalmente e estamos focados no jogo contra o Bordeaux.

Você é naturalmente calmo, às vezes fica com raiva?

Quando estamos no centro de treinamento La Turbie, mostramos aos nossos jogadores o que estamos fazendo de certo e errado. Tenho que me comportar um pouco como um pai. Isso significa que às vezes você precisa saber ser rigoroso ou até mais relaxado dependendo da situação. Tentamos explicar aos jogadores o que queremos fazer e o que precisa ser melhorado. Isso é o que estou tentando fazer, mas no final do dia continuamos humanos e temos que permanecer juntos acima de tudo.

AS Monaco uses cookies on this website. With your agreement, we use them to access how this website is used (analytic cookies) and to adapt it to your needs and interests (customization cookies depend on your browsing and your browser). By continuing your browsing, you give us the permission to use them.